imagem

VEJA OS HOTSITES DO SEU PET COM SOBRENOME

Quer fazer parte desta galeria? Registre seu pet e ganheu seu hotsite!

24/09/2013

Olá, sou Melissa Garcia. Minha mamãe é Marina e meu papai Pedro.

Eu nasci em São José do Rio Preto e fui adotada por uma família de Fernandópolis e foi muito legal o dia que cheguei na minha casa. Foi no domingo de Páscoa de 2012 e eu cheguei num ovo de Páscoa. Verdade, eu fui o presente de Páscoa da minha mamãe e do meu papai.

Foi uma alegria para todos, porque minha família é muito grande. Tenho mamãe, papai, vovó, vovô, bisavó, bisavô e muito mais.

Todos me chamam de Mel. O papai, a mamãe e a vovó só me chamam de Melissa quando estão bravos comigo. Eu sou muito arteira até hoje.

Sempre adorei minha casa. Tem um jardim e um gramado muito lindo para eu brincar, correr e também terra para cavocar uns buracos, minha arte favorita.



Ainda sou muito levada, mas sei que isso agrada a todos, principalmente minha vovó que admira minha alegria e todas as artes que sempre fiz.

O presente que mais gostei, foi esse frango que ganhei. Muito bom brincar com esse frango. Eu também ganhei outros brinquedos da minha família, um leãozinho que adorava morder.

Agora, outra brincadeira que sempre gostei foi destruir todos os jornais, revistas ou correspondências que o carteiro jogava no quintal da minha casa. Inclusive contas de água e luz que eu comia ou que enterrava. Levei muita bronca.

As broncas maiores foram pelos controles de televisão que eu comi. Minha vovó ficava muito brava, mas eu olhava para ela e ela entendia o que eu queria dizer: “... foi mais forte do que eu...”

Minha bisavó sempre disse que eu tenho “os olhos que falam e a boca que ri”.

Banho. Incrível como gosto de banho. Curto a minha toalha de capuz. Vejam minha foto embrulhada na toalha de capuz. Estou linda!


Quando eu tinha uns 5 meses, minha família adotou o “Zeca” para ser o meu amigo, companheiro e marido.

Confesso que fiquei um pouco enciumada para gostei do Zeca desde o primeiro momento que o conheci.

Vejam como ele chegou. Ele tinha 4 meses. Mais novo que eu, mas hoje ninguém fala que eu sou mais velha que ele. Conservo minha cara de mocinha.

Brincamos muito até hoje quase o dia todo. Corremos pelo jardim, brincamos com bola, rolamos na grama, bebemos água da piscina... é muito legal!

O Zeca dormiu comigo na minha casinha por muito tempo, mas depois, crescemos e já não cabíamos na casinha.

A vovó e o vovô compraram uma casinha para o Zeca. O telhado da minha é rosa e a do Zeca é azul.

A vovó disse que eu precisaria da mina casinha separada para quando ganhasse os meus filhotes.

Bom, o tempo passou e o namoro começou.

O Zeca ficou apaixonado por mim. Ficou de língua de fora. Vejam o vídeo, que engraçado. É tudo amor por mim e também pela nossa família, claro!

Dito e feito: fiquei diferente, com a cara muito engraçada, em verdadeiro estado de luz. Peguei cria e minha barriga começou a crescer, crescer e depois de 60 dias, nasceram os meus 8 filhotinhos. Lindos!

Vejam os meus bebês. São 4 machos e 4 fêmeas. Vários são parecidos com o pai, tigrados. Tem um machinho que é a minha cara. A mamãe chama esse bebê de Sushi.

Toda minha família reconheceu que estou sendo uma mãezinha muito dedicada. Até me deram os parabéns.

Os bebês estão agora com pouco mais de 30 dias e cresceram tanto que já são cachorrinhos e não mais bebês.

Eles correm, brincam, aprenderam a comer, morder mas ainda gostam de mamar e eu quase não aguento mais.

Vejam, pareço um polvo.


Eu ainda estou cuidando deles, mas já estou ficando cansada.

Por isso eu e o Zeca decidimos ajudar a nossa família da seguinte forma:
“Vendemos nossos filhotes”

Se alguém se interessar, veja no Facebook todas as dicas caso tenha gostado da minha história.

Minha família está orgulhosa e eu sempre feliz.
Até mais... beijos.


Clique Aqui

franquia


| Termo de uso